DESTAQUE

Venda de caminhões no Peru cresceu 47,4% em comparação com 2020

Crédito Divulgação Internet

O mercado peruano registrou a venda de 1.546 veículos comerciais pesados (caminhões + cavalos mecânicos) em novembro elevando para 14.350 unidades o total acumulado nos primeiros onze meses deste ano. Segundo a AAP (Associação Automotriz do Peru), volume é 47,4% maior do que no mesmo período de 2020 e 27,5% acima do alcançado em 2019, antes da pandemia.

Alberto Morisaki, gerente de economia da AAP (Associação Automotriz do Peru) informou que a evolução do mercado de veículos comerciais pesados tem sido mantida pelo dinamismo de alguns segmentos da economia do país, especialmente mineração, construção civil, comércio, agroindústria e transporte de cargas em geral, que dependem de caminhões e cavalos mecânicos para movimentar a cadeia produtiva.

O executivo informou que, com esse dinamismo, o mercado tem provocado expressivas taxas de crescimento por demandarem os referidos veículos.

A mesma força não tem sido registrada pelo segmento de veículos de transporte de pessoas, como ônibus e micro-ônibus. Essa categoria registrou a venda de 220 veículos no décimo primeiro mês do ano o que levou o acumulado no período de janeiro a novembro a 1.767 unidades, 7,8% inferior ao mesmo período de 2020 e 55,5% abaixo do realizado com 2019.

Apesar de as restrições de lotação dos veículos e do serviço de transporte de passageiros após determinadas horas terem sido reduzidas, os transportes urbanos e intermunicipais ainda não regressaram ao dinamismo que se observava antes do surto da covid-19, o que restringiu o uso desses veículos.

Outras atividades vinculadas ao uso de ônibus e micro-ônibus, como turismo e entretenimento, também não voltaram ainda aos níveis pré-pandêmicos.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin